webleads-tracker

Novastock.pt > Informação e regulamentação > Inventário e perda desconhecida > Inventário: como calcular a sua diferencia?

Como calcular a sua Perda desconhecida

Valorização dos stocks:

 

A valorização dos stocks determina-se pelo inventário permanente que segue a evolução das existências em quantidade. (seguimento dos fluxos reais de entrada e saída dos bens armazenados). O controlo faz-se em quantidade e em valor. 

 

  1. A valorização de entradas

 

Para os elementos comprados, a avaliação faz-se tendo em conta o custo de compra ou o custo de aquisição:

O importe que figura na factura de compra (sem IVA)

+ gastos externos de compra: segurança, alfândega, transporte.

+ gastos internos de armazenamento: gastos de recepção, armazenagem.

 

Para os elementos, componentes o bens produzidos, a avaliação faz-se segundo o custo de produção.

Os custos financeiros e os custos de armazenagem e manutenção não são tomadas em conta.

O stock inicial em quantidade e em valor, corresponde ao stock final do período precedente.

 

  1. A valorização de saídas

 

Os elementos armazenados irão saindo segundo o custo ao qual entrarão. Este tipo de valoração não constitui nenhum problema para bens que sejam perfeitamente individualizados (peças únicas) ou individualizáveis (peças idênticas, isoláveis).  No entanto, esta técnica é de difícil aplicação nos bens fungíveis (trigo, vinho, azeite, etc), o qual acontece em uma parte importe da industria.

 

  1. calcular a taxa de diferença:

 

Calculo de stock teórico = Saídas de produtos (vendas, devoluções de provedores, taras, rupturas stock) + entradas de produto (compras, devoluções de clientes).

 

Calculo das existências físicas: stock real avaliado no momento do inventário:

 

Diferença de Inventário = Stock Teórico – Stock Real.

 

Taxa de diferença:      diferença            x 100

                  Vendas

 

O resultado encontrado é uma percentagem: quando a cifra é importante, a parda desconhecida é importante.

Para contabilizar o seu stock real com objectividade e transparência, é necessário fazer inventários físicos de qualidade. (vinculo a “a nossas soluções”)

 

  1. Os métodos de calculo de valorização de stock:

 

O método de custo unitário médio ponderado (CUMP)

 

CUMP: existências não perecíveis (as mercadorias que podem ser armazenadas por largas temporadas), o método CUMP tem duas variantes:

 

  • o método CUMP periódico: As saídas são avaliadas com um custo unitário médio ponderado das entradas de mercadoria + deposito inicial, calculado sobre um período mensal, trimestral ou anual, segundo a eleição da imprensa.
  • o método CUMP depois de cada entrada: as saídas são avaliadas no ultimo custo unitário médio ponderado, calculado depois de cada entrada de mercadoria.

 

Método FIFO, Frst In First Out (primeiro em entrar, primeiro a sair)

 

O método FIFO fundamenta-se em um consumo sequencial e cronológico dos lotes introduzidos nas áreas de armazenamento. O lote introduzido em primeiro lugar será o primeiro a ser consumido.

 

O método FIFO é o mas utilizado par a valorização das saídas de produtos perecíveis cuja conservação em largas temporadas é pouco recomendável devido a causa de perda de valor ou qualidade (lácteos, agro alimentar...). No entanto, o principal inconveniente é que repercute com atraso nas variações de curso o de preço real das mercadorias desde a compra.

 

Método LIFO, Last In First Out (ultimo a entrar, primeiro a sair)

 

Contrariamente ao método FIFO, o método LIFO, ultimo a entrar primeiro a sair, consiste em calcular o valor dos consumos supondo que os últimos lotes entrados foram os primeiros a sair. Fazendo referencia à função técnica das existências, é evidente que a utilização de este método de valoração não é ir alternando a escritura contabilística como fim de proteger-se das variações dos preços.

 

O armazenamento de certas categorias de mercadorias obedece estritamente a esta regra: Quando mais larga é a estância em armazenamento, mais qualidade e valor obtém o produto. O Método LIFO tema vantagem de sustentar a variação dos preços Em períodos inflacionistas, permite mitigar as perdas aplicando o preço actual de mercado.

 

Método de valor de reposição Next-in, First-out (NIFO)

 

Este método esta adaptado para a valorização de existências especulativas. Este método consiste em avaliar as saídas nos valores de reposição. Para valorar as saídas e as existências armazenadas, o valor de referencia será , por exemplo, o preço de ultima factura, no decorrer dos dias.

 

 

As soluções Novastock para calcular as suas existências reais.

contact content

Inventário compartido, o que é?

Inventário realizado por Novastock em parceria coma sua equipa de loja ou armazém.

Saber mais

Porque alugar material de Inventário?

Se seja realizar um Inventário e de essa maneira aligeirar o seu pessoal, complete e optimize o vosso material de inventário, beneficiando-se de material e software fiáveis e de última geração

Saber mais